Pular para o conteúdo principal

Postagens

+ 2 Homicídios Vitória de Santo Antão

A 17ª Delegacia de Homicídios, sediada em Vitória de Santo Antão, registrou dois crimes no município em menos de 12h de intervalo. O primeiro caso ocorreu na noite desta quinta-feira (07), Avenida Áurea Ferrer de Moraes, próximo à garagem da prefeitura, no bairro de Campinas. Um jovem de 29 anos, identificado por Williams Santos da Silva, foi morto a tiros por elementos não identificados. A vítima retorna para casa de bicicleta, quando foi surpreendido pelos algozes. O segundo caso ocorreu na manhã desta sexta-feira (08), no galpão da feira livre do bairro do Maués. A vítima foi o jovem Gutemberg de Lima Correia, que tombou sem vida no local após ser alvejado por disparos de arma de fogo.credito para o link do artigo aqui


Postagens recentes

Morre no Recife o empresário Arthur Bruno Schwambach

O empresário Arthur Bruno Schwambach morreu, aos 97 anos, na madrugada desta quarta-feira (22), no Recife. O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE), por nota, lamentou o falecimento do fundador do Grupo Borborema. 

Segundo o Urbana-PE, "ele representa um ícone do setor de transportes". Schwambach foi presidente da Urbana-PE na década de 1960, quando era chamada de Setrans-PE. Nascido no Espírito Santo, Schwambach mudou-se ainda jovem para o Recife, onde fundou a Borborema na década de 1950. 

"Ele contribuiu enormemente para a organização e desenvolvimento do transporte público na Região Metropolitana do Recife. Também teve atuação nacional em outros órgãos do setor de transportes e, como empresário, expandiu a Borborema para atender a outros estados do Nordeste", descreveu a nota. 

"Seu trabalho é reconhecido não só em Pernambuco mas nacionalmente, por seu pioneirismo e engajamento para o crescimento e desenvolvimento…

De volta ao passado

RURAL SÓ PODERIA SER SÓ LEMBRANÇAS

Governo quer ouvir sociedade sobre fim do horário de verão

A adoção do horário de verão para gerar economia de energia no Brasil não se justifica mais. A avaliação é do diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino. O horário de verão está previsto para começar no dia 15 de outubro e terminar em 17 de fevereiro do próximo ano. O governo analisa o encerramento do horário de verão. "A avaliação é que, sob a perspectiva do setor elétrico, o horário de verão não se justifica", disse Rufino.

Leia também
Governo avalia se irá ou não adotar horário de verão neste ano
Horário de Verão gerou economia de quase R$ 160 milhões

Estudos sobre a viabilidade da manutenção do horário de verão, que abrange nove estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além do Distrito Federal (Brasília), estão sendo conduzidos no âmbito do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), que reúne diversos órgãos governamentais ligados ao setor elétrico.

As pesquisas apontam para o fato de que a adoção da hora adiantada n…

Arquivado inquérito contra Dilma, Cardozo, Falcão e Navarro

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, acolheu pedido formulado por Rodrigo Janot, procurador-geral da República, e arquivou inquérito contra a ex-presidente da República Dilma Rousseff, o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e os ministros do Superior Tribunal de Justiça Francisco Falcão e Marcelo Navarro.

Eles foram acusados de tentar embaraçar a Operação Lava Jato por meio da nomeação do ministro Navarro para o STJ em 2015. O STF tem entendimento pacífico sobre a obrigatoriedade do deferimento dos pedidos de arquivamento feitos pela PGR, independentemente da análise das razões apresentadas, à exceção dos casos fundamentados na atipicidade da conduta ou da extinção da punibilidade.ver + aqui

Decreto institui feminicídio nos boletins de ocorrência de Pernambuco

Dois decretos assinados na manhã desta segunda-feira (4) pelo governador Paulo Câmara prometem fortalecer o combate à violência contra a mulher. O primeiro troca, no boletim de ocorrência, a nomenclatura "crime passional" por "feminicídio". O segundo, institui um grupo de trabalho para observação desse tipo de crime em 
Pernambuco. "A legislação federal já existe, é crime hediondo, e agora a gente avança para que, no âmbito das nossas polícias, isso seja destacado e priorizado", explicou o governador Paulo Câmara.

"A gente a partir de agora dá mais transparência ainda a qualquer tipo de crime contra a mulher, destacando o feminicídio e ações que possam ser feitas para dar-nos respostas mais rápidas. Infelizmente no nosso estado, e no país inteiro, acontecem crimes covardes de uma cultura ainda machista que persiste em muitas regiões e precisam ser combatidos, seja com ações preventivas ou combativas", afirmou o governador de Pernambuco, Pa…

Pernambuco pegando fogo do sertão a capital

*Hoje, segunda-feira 04/09/2017*
Resumo da violência no estado de Pernambuco, durante às ultimas 24hs e o total das 72hs.

*HOMICÍDIOS* 🔫💀🔪☠🔫

*22* homicídios no domingo -
*17 RMR* e *05 INT*

*47* homicídios no fim de semana.
*30 RMR* *17 INT*

TOTAL de *3.689* homicídios no ano - *1.755 RMR* e *1.934 INT*

*ASSALTOS A ÔNIBUS* 🚌🔫🚎🔪

*08* assaltos no domingo.

*27* assaltos no fim de semana.

*27* assaltos no mês de SETEMBRO.

*2.691* assaltos no ano de 2017.

*OBS.:* de janeiro a dezembro de *2016 foram 1.916 assaltos a ônibus.*

Fonte: Rádio Jornal 🎙📻🎙

Morre centésimo policial militar no Rio neste ano

O sargento José Cavalcante e Sá foi o centésimo policial militar a morrer neste ano no Rio de Janeiro ao ser baleado na cabeça com um tiro de fuzil, na manhã deste sábado (26), na porta de casa, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

As circunstâncias em que o sargento foi baleado parecem ser típicas do perfil de mortes de PMs no Estado: fora de serviço, no fim de semana e na Baixada Fluminense, região que tem o maior número dessas mortes. O policial não estava uniformizado quando foi baleado. Ainda não está claro se ele estava de folga ou se ia ou voltava do trabalho. Tampouco se sabe o que motivou o assassinato.

Em 2017, o Estado teve um PM morto a cada dois dias. O número inclui mortos em serviço, em folga e inativos, todos vítimas de ações violentas. Nesse ritmo, caminha em direção à assombrosa marca de 200 casos em um ano - o maior número foi atingido em 1994, quando morreram 227 policiais.

Leia também:
Militares reduzirão presença nas ruas do Rio de Janeiro
Forças Ar…